Archive for setembro, 2011

Realidade Paralela Artificial

Não,
Enganar-me novamente porque ?
Comprar doses de alegria na esquina em vão…
…Também trazem remorso,
Insatisfação.

Doses que deixam marcas,
Sequelas de uma insobriedade passada, momentânea,
Lembranças com borrões, lembranças incertas,
Doses que entram como facas
Fazendo fugir de si de forma instantânea,
Até a mente dar um grito de alerta
E perceber que sobrou a inutilidade,
Constrangimento,
Infelicidade,
Tormento constante,
Sentimento imparcial
Com uma forma de vida que só mente,
Faz mal.
Perceber,
Que só se sente vivo com mais uma dose que te leva a morte,
Morte intelectual,
Mental,
Sentimental.

Mas, sem saída clamo
Por mais uma dose da felicidade artificial.