Archive for março, 2013

Pequena

Pequena
Lembra dos versos que fiz á ti ?
Lembra dos sonhos que tinham nós dois ?
Lembra de como fazia-me feliz ?

Pequena
Leia nossa história
E diga-me, foi só uma ilusão ?
Não são só minhas memórias
Ficou tua marca em meu coração.

Sinto teus cabelos dourados em minhas mãos
Fecho meus olhos, para em teu olhar me perder
Dentro de minha imaginação,
Eu só queria você.

Pequena
Quem vai acompanhar-me madrugada adentro
Se tenho apenas teus retratos ?
Como jogarei tudo ao vento
Se estás em cada plano que traço ?

Lembro de quando queria meditar
Tomar um sorvete, deitar num gramado
Observar os céus, o luar
E disseste-me ” Faz de conta que é real
E eu ainda faço.

Pequena
Foi você quem me apresentou as cores
como se fizesse um cego enxergar,
E agora sinto-me perdido
Posso ser engolido, estou a deriva do mar.

Guardo a rosa que não consegui lhe dar

Mas, pequena
Nos teus abraços eu quero me encontrar
No teu mundo quero me perder
Na felicidade quero me afogar,
O que quero, é alçar voo com você.

Por que justo na páscoa ,
Por que justo nas noites de lua cheia,
Descobri perder você ?
Descobri perder minha estrela.

Ainda sinto o calor dos teus lábios molhados
Nos meus,
Sinto teu cheiro, do qual me agrado
Morreu ?

Pequena
Seja sincera comigo e também com você
É tão fácil assim esquecer ?
Quando acordas de manhã
Vive, ou é como uma batalha, trata-se de sobreviver ?

Oh céus, oh deus
Quantas vezes mais vou me culpar
Por não conseguir á ti conquistar ?
Quantas noites ainda deitarei para dormir
Sonhando contigo, querendo sumir.

E me vem a cabeça quando me perguntastes
Vamos Fugir ?

Oh, Pequena
Ainda sinto você
Dentro de mim,
Ainda penso em ti
Ao chorar, ao sorrir
Ao acordar, ao dormir,
Oh pequena
” No puedes tener acabado así “.

Na esperança e na espera
Continuo em ti pensar,
Olhando o nascer do sol
Ouvindo o canto do rouxinol
Ainda para o mundo ei de gritar.

Pequena, essas noites geladas são feitas para nós

Pequena,
Sinto falta de ti, da tua voz

Pequena ..

Leia, reflita, e se no final se sentir parabenizado, mude, ou morra.

O dia amanheceu, PARABÉNS ..

Para tu que fica na frente da televisão, lamentando a vida, vendo noticiários sobre a desgraça alheia, e não levanta sua bunda pra mudar alguma coisa;

Para você,  que tem direitos e deveres, mas só assiste as manifestações, não está nelas,  não luta pela liberdade, pelo justo, pelo certo, não reivindica o que acha melhor;

Para você que reclama do sistema público de educação,  acha normal o salário do profissional, acha normal a falta de estrutura,  e no final, acha que o culpado é o professor;

Para ti, que acorda ás 6 da manhã para ir ao trabalho todo ‘santo’ dia, e acha que a vida tem a lhe oferecer isso, se contenta em apenas existir,  nas condições cotidianas atuais  [pegar seu salário, pagar as dividas, mal se alimentar, mal se vestir, mal ter lazer…];

Parabéeens \o/

Para você que comemora o natal, a páscoa, adota e veste determinada religião, mas, não vive o amor que prega, condena as atitudes de todos, julga sem saber, empina o nariz quando vê o mendigo na rua, e não faz nada para que ele possa ter as mesmas condições de vida que tu;

Para você, que elege sem saber o candidato, o dá o direito de 4 anos no poder, e depois reclama da política, da nossa ‘democracia’, do que é e do que não é feito;

Para vossa pessoa, que  fala mal do sistema, mas faz parte dele, do consumismo, da indiferença, da desigualdade, do modismo, do egoísmo;

PARABÉNS, para você, alienado, novela, futebol e ‘bbb’, redes sociais, tendências, e tudo mais que separa teu mundo do meu,  que não é um cidadão crítico, que pensa ‘tanto faz, tento fez, não mudará mesmo’ ..

 

Enfim, se eu for dar todos os parabéns, ficarei pelo menos umas duas semanas escrevendo e pensando, e, mesmo assim, vou esquecer de alguns ‘felizardos’, ‘marionetes’  do ‘Poder Absoluto’, que não refletem, não colocam a mão na consciência, não mudam de postura, não tem atitudes, afinal, como eu ouvi um dia, quem se contenta com a merda, vive na merda.

PARABÉNS!