Archive for janeiro, 2014

Construindo uma razão pra viver

Vivo um amor em cada esquina,
escrevo uma poesia ao que me fascina.
O amor é um olhar, o amor é um sorriso, o amor é um encanto,
no entanto, a maior prova de amor é a aceitação.

Cada um com sua sina,
e eu com meu manto, junto à todos
mas no meu canto.

Suspiro contente,
leio um livro calmamente,
converso e, no silêncio, fico submerso em minha mente,
admiro quadros, admiro gente,
não acelero as coisas, meu tempo caminha lentamente.

Não são todos, mas sinto, você me entende
tua visão é ampla, teu ar é quente!
Não se esconde, e também não é inocente,
é tão intensa, de alma imensa
indefinível, e tão simples de ser entendida,
e a beleza que refletes
esconde qualquer ferida.

Por hoje, naturalmente veio à ser meu encanto,
sem choros, nem planto
apenas com aquela felicidade que surgi dentro de mim – aquela que faz sentir uma paz, uma calma tenaz.

Ah, essa primavera que enxerguei vicia,
deixa a vida macia

[…]

Delícia de vida ..

Então parei, sorri comigo mesmo
percebi a grandeza da alma que carrego
e a intensidade com que sinto,
percebi, que como todo dia é único e lindo
a pessoas são também,
porém, logo eu
que vagamente analiso,
claramente vi o que eu preciso..

Você!

A princípio, olhei teus olhos em fotos
e achei que tu era meiga como a primavera a florescer,
sutil, mas notável, cheia de cantos e encantos,
foi então que comecei a me perder,
quanto mais penetrava em teu olhar
mas tentava descrever,
pareceu então que era noite quente de verão,
o teu olhar possui calor, que em mim cresceu
incendiando intensamente a fluente sensação,
travei, parecia então encontrar outra estação,
não soube definir se era outono ou inverno,
tinha frio e folhas secas,
assemelhava-se à um momento sozinho na madrugada.
Nos teus olhos tem o céu e o inferno,
um pouco do errado e do certo,
não tem um mundo, mas sim um universo!
Um mistério [a ser descoberto] que encanta,
envolve, como um mantra,
trás paz, busca algo mais.

E na inútil tentativa de descrever
eu me encantei,
eu viajei e flutuei
construí, me perdi no mistério que é teu ser,
e o que citei, no teu olhar consigo ver,
mas pessoas não são livros para se ler,
então voltei.

sentir, completar
entender … viver!

Arte

Se expresse, use a arte,
todo mundo tem dentro de si
uma válvula de escape
que liberta, completa,
pra existir arte basta sentir.

Um artista vê com outros olhos,
ama com tamanha intensidade
que na arte ele reage
reflete, transforma sentimentos
em passos, receitas, versos,
em fotos, em traços, acordes,..
e já que ‘Vita brevis, ars longa’,
quem se expressa supera a morte.

Invente, reinvente
renasça a cada obra,
transforme a mente
purifique a alma.
Quem arte faz, mata um pedaço de si
para outro poder nascer, por assim dizer,
foi através dela que vida passei a compreender
refletir, me tornei um novo ser.

[…]

Mudança.

Me perguntaram se eu ando sobre o muro?
Diga que eu derrubei o muro!
Eu não vejo meio pôr do sol
nem meio horizonte,
eu faço o que quero,
falo o que quero!
E com os tijolos do muro fiz pontes,
no lugar de dividir eu somo,
e aprendi a não julgar,
esperar e ouvir
pra aprender o que o irmão está a sentir.

Cada realidade cria um mundo diferente dentro de cada um de nós.

Eu vivo, grito
eu só aceito a ordem natural do universo, mas antes analiso, pra compreender como me envolve o meio em que eu vivo,
existe muito de imperfeito, criado por mentes meio ao povo leigo
sem proporção do que realmente é evolução,
elevar a alma requer foco, calma e atenção
inspirar o ar puro, expirar a tensão,
já citei, aceitação!

Nossas expressões, [falta de] brilho nos olhos
são os reflexos do que somos por dentro,
nossas atitudes, nossas palavras
são obras da mente trazidas à tona com o tempo,
um dia todo mundo se vai com o vento,
aproveite, faça sua mente enquanto está aqui vivendo
selecione o que vai construir o teu mundo,
como vai refletir felicidade; o que vai preencher os segredos da mente mais fundos.

Amadureça a cada dia a sua essência,
não apodreça, não seja autêntica impureza,
a prosperidade te espera, mas antes ela deve surgir de dentro de ti,
basta isso trabalhar, e irá lhe fazer se contentar com o mais simples, sorrir.

Reflita, atraía, seja radiante,
viva intensamente
decida o que pra ti vai durar eternamente,
passe positividade adiante,
valorize a vida a cada instante!

[SEM REVISÃO E FINAL]

Na maioria dos dias me sinto tão seguro só,
me deixa mais livre o silêncio
e faz minha mente se organizar,
outr’ora a solidão parece um nó
meio ao peito,
um choro por dentro,
tremendo desespero.

Vago de um lado para o outro
como quem procura por algo,
como quem precisa de cura.

O ‘tic-taquear’ me irrita,
a minha alma grita,

[…]

[SEM REVISÃO E FINAL]

Por favor, me dê um abraço!
Me sinto um grande louco,
o que eu faço?
Vou pro analista
ou, abro outro outro maço,
pego pista
ou, fecho os olhos e continuo a viajar sentado,
eu disse, me sinto louco
mas só um pouco errado,
não questiono mais a vida,
me contento com o simples
seleciono quem fica do meu lado.
Não julgo ‘mentes perdidas’
cada um tem uma história, realidade,
lembranças que preenchem as memórias,
depressões que preenchem pedaços
fazendo cada ser agir de uma forma,
cada ser fazer teus próprios traços.
[…]

[SEM REVISÃO E FINAL]

Como queres falar de amor
se age como egoísta?
Existe dor?
Resista!

Homens pregam ideais,
destroem o mundo
não deixam reinar a paz.
Homens impõem leis surreais,
predestinam teu futuro
lhe fazendo crer ser normal viver entre muros.

Carga horária semanal,
bater ponto,
estar pronto
viver tonto,
aposentar e morrer,
sua vida foi um confronto!?

Não escolhi fazer dinheiro
mas sim poesia,
não quero agradar o mundo inteiro
vivo intensamente a cada dia,
na tristeza, na alegria
limpo ou na euforia,
sou eu quem vivo, que decido
a minha estadia.

[…]

[SEM REVISÃO E FINAL] ~~ Outra tentativa de Rap.

Rima, poesia, desemprego
Vida, anistia e desapego,
Contradição social faz racismo ser algo normal
Violência hoje é banal
E se a polícia chegar, você já se deu mal.
Boyzinho pagando de maloqueiro,
Geração ostentação,
Cabeça vazia e nos bolso dinheiro,
Status, curtidas, querem atenção
E foda-se Amarildo, o pedreiro.
É 4:20, vou acender
E fazer um post pra todo mundo saber
Como eu sou alienado,
Embalista facilmente moldado.
Os alunos todos felizes,
‘O professor foi protestar, não vai ter aula!’
E ninguém mais luta, pois esquecem que é de todos essa causa,
No futuro parece puta, pra viver vende o corpo, vende a sanidade da alma.
A mídia distorce,
Mas tão nem aí, de quarta e domingo todo mundo torce,
E se meu filho tem tosse vou pro SUS,
Se ele morrer tudo bem, culpa do Diabo,
Propósito de Jesus.

[SEM REVISÃO E FINAL]~~

Alguém me dá um cigarro,
Um beijo
Um abraço,
Depois me mostra o que eu faço
Pra manter um terno laço,
Pra poder sorrir, viver,
Desfazer o vazio que domina meu ser.

Alguém me dá um beijo, e eu dispenso o cigarro,
Divido o modo como tudo vejo
Mostro ser único, ser raro.

E se ninguém me der um beijo,
Eu beijo e incendeio todo o maço,
Trago seguido de trago,
Passo seguido de passo,
Caminhando e fumando
Sem seguir razão ou emoção,
Sem saber o que habita em meu coração..

[SEM REVISÃO E FINAL] ~~ Uma tentativa de fazer RAP, tae:

Ostentação, dinheiro
Os mano esqueceu que saiu do bueiro,
Não leve a mal
Mas teu poder é banal,
No mundo real
Ter cabeça forte é o que vale
Pra não ser má manchete de jornal.
Na caminhada, madruga adentro
Frestado, se não fica esperto vai vira mais um detento,
O giro flex vem com a indignação
Mais um enquadro provando
Que homem fardado gosta de humilhação,
Um tapa na face, ameaça constante
Dá vontade de reagir a todo instante.
E no final, cansa fazer poesia
Escrever de amor, construir uma ilusão nova a cada dia,
Abra os olhos, abra a mente
Ou vai rodar e pra se redimir
Também vai virar crente?
Presta atenção irmão
A luta é maior do que se imagina,
Vai além do caos de toda matina,
Os nossos reais inimigos
Dirigem a nação,
Exploram o pobre
Manipulam a informação,
E você tá aí
Corrente de prata, baseado na boca
Todo suave, um contente vida loka,
Os pano novo no guarda roupa,

(…)